Ação distribui 8 mil frascos de repelente para moradores da zona leste de Londrina

Agentes de saúde de Porto Alegre recebem kits para coleta de escorpião amarelo
Abril 16, 2018
25 casos de dengue em Cascavel
Abril 16, 2018
Exibir tudo

Ação distribui 8 mil frascos de repelente para moradores da zona leste de Londrina


Uma ação vai distribuir 8 mil frascos de repelente para moradores da zona leste de Londrina, no norte do Paraná, neste sábado (14) e domingo (15).

Os produtos serão entregues no Conjunto Lindóia, no sábado pela manhã, e no Jardim Eucalipto, no domingo. Os dois ficam na zona leste da cidade, onde foram encontrados altos índices de infestação do mosquito, de 12,98%, segundo último levantamento divulgado pela prefeitura.

As empresas SBP e rede Muffato se juntaram à Cruz Vermelha Brasileira para doar os repelentes a moradores de comunidades carentes e assim garantir que as pessoas consigam se proteger do mosquito Aedes aegypti, que transmite doenças como dengue, zika e febre amarela.

Além da distribuição dos produtos, haverá ações de conscientização sobre as doenças e sobre o uso de produtos repelentes.

Outros 8 mil repelentes arrecadados durante a campanha serão distribuídos futuramente no litoral do estado.

Dengue

Até o momento, Londrina registrou 9 casos de dengue em 2018. A doença foi diagnosticada nos seguintes bairros: Irerê, San Conrado, Pioneiros, Chamonix, Fraternidade, Panorama, jd. Esperança, Vila Romana, Marieta.

Índice de infestação

O único Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) divulgado em Londrina em 2018 ficou em 12,1%. Isso quer dizer que a cada 100 Imóveis visitados por agentes de saúde, doze possuem focos do mosquito. Em novembro de 2017, o índice foi de 4,3%.

A situação foi considerada de alerta, já que o Ministério da Saúde considera que o índice de infestação a partir de 3,9% traz um cenário de possível epidemia.

O levantamento mostrou que região central e a zona leste foram os locais com maior quantidade de focos do mosquito. O índice de infestação no Centro ficou em 14,06%, e na região leste foi de 12,98%. Na sequência, vêm a zona norte com 12,8% de infestação, a zona sul com 12,4% e a oeste com 9,4%.

Mais uma vez, os principais criadouros do mosquito foram encontrados dentro das casas. Estão em vasos, pratos, frascos com plantas, bebedouros de animais e no lixo.

O post Ação distribui 8 mil frascos de repelente para moradores da zona leste de Londrina apareceu primeiro em Pragas e Eventos.

Wander Delgado
Wander Delgado

Químico, especialista em meio ambiente e gestão de resíduos, contabilidade industrial e viabilidade técnico econômica.

Os comentários estão encerrados.