Febre amarela: mutirão educativo vai de casa em casa para combater mosquito

Focos de Aedes aegypti aumentam 71,7% em 2018 em SC
fevereiro 10, 2018
Centro de Controle de Zoonoses confirma mais 29 cães diagnosticados com leishmaniose
fevereiro 10, 2018
Exibir tudo

Febre amarela: mutirão educativo vai de casa em casa para combater mosquito


A Cruz Vermelha de São Paulo e a marca SBP promoveram, na última quarta-feira (07), um mutirão educativo no bairro do Capão Redondo, na capital, para instruir os moradores a como combater os mosquitos transmissores de doenças como febre amarela, dengue, zika vírus e chikungunya. Indo de casa em casa, os voluntários distribuíram material informativo, repelentes da marca patrocinadora da ação e orientações fundamentais no combate ao Aedes aegypti tanto dentro quanto fora de casa.

O esforço faz parte de uma série de mutirões em comunidades de São Paulo para esclarecer a importância que a população tem no combate das arboviroses, que são as doenças transmitidas por mosquitos.

“As arboviroses são uma questão de saúde pública. A população precisa se unir e isso acontece por meio de ações educacionais. Eliminar o mosquito e se proteger contra ele são as principais formas de nos prevenirmos”, afirma o médico infectologista Artur Timerman, presidente da Sociedade Brasileira de Dengue e Arboviroses.

O médico lembra que mesmo diante da vacinação contra a febre amarela não pode haver descuidos já que a proteção só ocorre após 10 dias da imunização: “Contra a febre amarela, a vacinação é essencial. Vale ressaltar que a imunização completa ocorre após 10 dias, portanto, neste período, o uso de repelentes e inseticidas são opções adicionais de proteção; elas são válidas também para quem não pode, ainda não conseguiu se vacinar ou ainda não está totalmente imunizado”.

Como se proteger diariamente

Além da vacinação, algumas atitudes são fundamentais para deixar sua família protegida. Confira, abaixo, seis maneiras de se proteger do Aedes aegypti:

Evite o acúmulo de água

Jogue fora pneus velhos, vire garrafas com a boca para baixo e, caso seu quintal seja propenso à formação de poças, realize a drenagem do terreno. Não se esqueça também de lavar a vasilha de água do seu bicho de estimação regularmente e manter fechadas tampas de caixas d’água e cisternas.

Use repelente

O uso de repelentes, principalmente em viagens ou em locais com muitos mosquitos, é um método eficaz para se proteger contra o mosquito. É importante ressaltar que se recomenda o uso de produtos industrializados.

Coloque areia nos vasos de plantas

O uso de pratos nos vasos de plantas pode gerar acúmulo de água. Há três alternativas: eliminar esse prato, lavá-lo regularmente ou colocar areia.

Coloque desinfetante nos ralos

Ralos pequenos de cozinhas e banheiros raramente se tornam foco de dengue devido ao constante uso de produtos químicos, mas alguns ralos rasos podem conservar água estagnada.

Limpe as calhas

Para evitar até essas pequenas poças, calhas e canos devem ser checados todos os meses, pois um leve entupimento pode criar reservatórios ideais para o desenvolvimento do Aedes aegypti.

Coloque tela nas janelas

Embora não seja tão importante, colocar telas em portas e janelas pode ajudar a proteger sua família contra o mosquito da dengue.

O post Febre amarela: mutirão educativo vai de casa em casa para combater mosquito apareceu primeiro em Pragas e Eventos.

Wander Delgado
Wander Delgado
Químico, especialista em meio ambiente e gestão de resíduos, contabilidade industrial e viabilidade técnico econômica.