Prefeitura de Americana confirma sexta morte por febre maculosa; vítima é menina de 7 anos

Imagens obtidas com laser revelam efeitos do El Niño sobre floresta amazônica
junho 14, 2018
João Pessoa é uma das três capitais do país com baixa infestação do Aedes aegypti
junho 14, 2018
Exibir tudo

Prefeitura de Americana confirma sexta morte por febre maculosa; vítima é menina de 7 anos


Secretaria de Saúde de Americana (SP) confirmou, nesta quinta-feira (7), a sexta morte por febre maculosa na cidade este ano. A vítima é uma menina de 7 anos, que morreu no dia 4 de maio quando estava internada no hospital de Clínicas da Unicamp, em Campinas (SP). A doença é transmitida por carrapato.

O número de mortes pela doença na cidade em 2018 é o maior dos últimos nove anos. No caso da criança, ela morava no bairro Antônio Zanaga.

Durante a investigação do caso, a Prefeitura tinha a informação de que ela não teve histórico de deslocamento para áreas de risco. Nesta quinta, no entanto, a Secretaria de Saúde apurou com a família que a menina esteve com familiares sob a ponte do Rio Piracicaba próximo ao Museu do Salto Grande, mesmo local onde outras quatro pessoas infectadas morreram pela doença.

Veja, abaixo, a lista dos locais com maior incidência de carrapatos.

A Prefeitura recebeu, até o momento, 13 notificações da doença. Seis casos foram confirmados, todos com morte; quatro seguem em investigação, sendo três pacientes que tiveram alta e uma morte; e três casos foram descartados.

Margens do Rio Piracicaba, ao lado do Museu do Salto Grande, em Americana, é área de risco para febre maculosa (Foto: Reprodução/EPTV)

Outros casos confirmados

Entre as vítimas estão cinco homens com idades entre 23 e 65 anos. A maioria dos pacientes apresentou sintomas parecidos, entre eles, vômito, dores abdominais e musculares, náuseas, erupções cutâneas; e em alguns casos, icterícia.

Segundo a Saúde, a primeira morte confirmada por febre maculosa é a de um jovem, de 23 anos, que morava no Jardim São Paulo. Ele foi internado no Hospital Municipal com febre e, de acordo com a assessoria, há relatos de que esteve em um pesqueiro em Nova Odessa (SP).

Nos demais quatro casos, as pessoas teriam passado pelas margens do Rio Piracicaba durante pescarias. A área é considerada de risco.

Entre as vítimas estão: um homem de 53, morador do São Vito; dois moradores de 59 e 65 anos da área do Antônio Zanaga, e um morador de 60 anos, do bairro Vila Bela.

Carrapato-estrela é o responsável por transmitir a febre maculosa (Foto: CDC/ Dr. Christopher Paddock/James Gathany)

Carrapato-estrela é o responsável por transmitir a febre maculosa (Foto: CDC/ Dr. Christopher Paddock/James Gathany)

Áreas de risco

  • Carioba (pesqueiros do Rio Piracicaba, próximos ao Parque Têxtil da Rua Carioba)
  • Casa de Cultura Herman Müller (mata ciliar adjacente ao Ribeirão Quilombo)
  • Rio Jaguari (região pós-Represa do Salto Grande / chácaras nas proximidades da Colônia Agrícola do Sobrado Velho)
  • Museu Histórico (pesqueiros na confluência dos Rios Atibaia e Jaguari)
  • Assentamento Milton Santos (matas ciliares do Rio Jaguari e Córrego Jacutinga)
  • Ponte do Rio Piracicaba / Rodovia Anhanguera (pesqueiros locais)
  • Rio Piracicaba (pesqueiros na proximidade do Centro de Detenção Provisória de Americana)
  • Represa do Jardim Imperador (área do Portal dos Nobres)
  • Praia dos Namorados (orla da Represa do Salto Grande)
  • Bairro Mirandola (pastos e matas periféricas)
  • Praia do Zanaga (braço da Represa do Salto Grande entre os Bairros do Zanaga e Vale das Nogueiras)
  • Usina da CPFL (Represa do Salto Grande)
  • Praia Azul (orla da Represa do Salto Grande)
  • Ribeirão Quilombo (toda a extensão)
  • Área Verde do Parque Nova Carioba (mata ciliar do Córrego Bertini)

Pescadores devem tomar cuidado com risco para febre maculosa nas margens do Rio Piracicaba, em Americana (Foto: Reprodução/EPTV)

Pescadores devem tomar cuidado com risco para febre maculosa nas margens do Rio Piracicaba, em Americana (Foto: Reprodução/EPTV)

Cuidados no contato com carrapatos

Moradores devem evitar áreas de risco ou tomarem cuidados como:

  • Usar roupas claras porque facilitam a visualização dos carrapatos
  • Colocar a barra das calças dentro das meias e calçar botas de cano alto
  • Examinar o corpo cuidadosamente a cada três horas, porque os carrapatos transmitem a bactéria causadora da febre maculosa, depois de algumas horas após a picada na pele
  • Cuidado ao retirar o carrapato que estiver grudado à pele, fazendo-o mediante leve torção
  • Procurar o serviço de saúde e informar ao médico sobre contato com carrapatos, caso apresente febre alta, dores no corpo e de cabeça, calafrios e manchas avermelhadas na pele em período de dois a 14 dias após frequentar áreas consideradas de risco para a doença.

O post Prefeitura de Americana confirma sexta morte por febre maculosa; vítima é menina de 7 anos apareceu primeiro em Pragas e Eventos.

Wander Delgado
Wander Delgado
Químico, especialista em meio ambiente e gestão de resíduos, contabilidade industrial e viabilidade técnico econômica.